5 Mundos fantásticos que você deveria conhecer!

5 Mundos Fantasticos

Nas histórias fantásticas que costumamos gostar, a ambientação normalmente é feita em um planeta similar a terra mas que possui alguma característica bem marcante que o diferencia dos outros. Os jogadores de RPG transitam por diversos mundos em suas aventuras. Mundos estes que nem todos tem a oportunidade de conhecer. Hoje, OsKharas apresentam uma lista com alguns mundos fantásticos que você sem dúvida de veria conhecer. Vamos a eles?

 

5 Mundos Fantasticos - EBERRON

5 – Eberron

Eberron é fantasia heroica com uma sensibilidade mais moderna, repleto de culturas exóticas, magia e conspirações sombrias. Ele é também um mundo que necessita de heróis; os vilões são numerosos e poderosos, e o mundo constantemente necessita de ajuda.

Em Eberron, a magia arcana é utilizada para criar maravilhas. Se em nosso mundo temos eletricidade e vapor, eles têm Elementais que quando conjurados, servem de energia para movimentar o mundo. A magia divina existe mas é misteriosa, depende da fé.

Em meio a tudo isso os misteriosos dragões estudam uma antiga Profecia e observam as raças “inferiores” a partir de seu próprio continente e visão de mundo.

Um mundo interessante de maquinas e magia que merece uma pesquisa mais aprofundada.

5 Mundos Fantasticos - Greyhawk

4 – Greyhawk

O cenário para a campanha de Greyhawk é o mundo conhecido como Oerth, um planeta do tamanho da Terra composto por um grande supercontinente conhecido como Oerik e várias massas menores, como o continente selva de Hepmonaland, o continente polar de Telchuria, e um continente sem nome, uma massa de terra remota no hemisfério sul. Além disso, a região mais conhecida desse mundo chama-se Flanaess.

O Flanaess é uma terra de forte inspiração europeia e tradicionalmente medieval, com zonas temperadas, abrigando cidades-estados (a cidade de Greyhawk, sendo a mais conhecida), com reinos poderosos, cidades dos anões enclausuradas, terras élficas remotas e assim por diante. Os seres humanos são mais ou menos as espécies dominantes, mas anões, halflings, gnomos, elfos (e seus irmãos malignos/sombrios, os drow), gigantes, orcs, goblins, kobolds, dragões e muitas outras raças existentes no ambiente.

5 Mundos Fantasticos - DARK SUN

3 – Dark Sun

Dark Sun é um cenário exótico. Athas (o mundo de Dark Sun) já foi um mundo típico até ser alterado pelo uso da magia arcana, que nesta ambientação se alimenta e corrompe a energia vital do mundo.

O mundo tornou-se um grande deserto, onde as raças tradicionais tiveram que se adaptar para sobreviver. Enquanto em outros mundos Elfos costumam ser visto como uma raça superior, aqui eles são perigosos, traiçoeiros e, muitas vezes, criminosos. Já os Halflings adotaram uma cultura tribal e praticam canibalismo. Metal é raro, então armas e armaduras são feitas de ossos, pedra e madeira. Magia arcana é vista com temor. As vésperas da estreia de Mad Max no cinema, pode ser uma boa ideia conhecer Dark Sun.

5 Mundos Fantasticos - FOROTTEN

2 – Forgotten Realms

Forgotten Realms é um mundo de fantasia composto por vários elementos, que determinam sua existência característica. São estes conceitos, semelhantes aos encontrados em nossa realidade, que mostram o desenvolvimento e as diferenças culturais entre os povos de Abeir Toril, mundo no qual o cenário se desenvolve.

Faerûn é muito semelhante à Terra, se encontra na parte ocidental de um supercontinente ainda sem nome bastante semelhante a nossa Eurasia (supercontinente formado por Europa e Ásia).

Economicamente e tecnologicamente, Faerûn é comparável a Europa Ocidental durante as Idade Média. A Pólvora (aqui chamado pó de fumaça e diferente em sua composição da pólvora histórica) está começando a fazer seu primeiro aparecimento, mas muito do armamento ainda é dominado através de espadas, lanças, arcos, coisas do tipo. A maioria da população consiste em fazendeiros, organizados livremente em um sistema semifeudal. Também há várias cidades notáveis, e o comércio entre as nações é comum, comparável à era do Renascimento. Igualmente, há regiões onde as tribos mais selvagens e costumes rudimentares persistem.

O grande equalizador deste mundo é a presença da magia. Subdividido em magias divinas e arcanas, a primeira garantida pelos deuses em um de seus Panteões, e a posterior por rituais peculiares ou habilidades inatas que manipulam A Trama ou A Arte (The Weave), a fonte de energias mágicas. Há muitas sombras e cinzas nesta mistura, com as sociedades que contêm ambos praticantes de magia benéfica e uns que decididamente usam com mal intento. Alguns especulam que as armas de fogo tradicionais nunca desfrutarão de um grande sucesso nos Reinos, desde que a magia geralmente pode realizar tudo o que explosivos podem, e mais efetivamente. A única vantagem do pó de fumaça parece ser que não é mágico e consequentemente pode trabalhar em zonas de magia mortas e seja usado por não usuários de magia que representam a vasta maioria da população.

Faerûn também é a casa de várias criaturas não humanas de variados graus de civilização ou barbarismo. Entre estes estão várias raças diferentes de anões, gnomos, halflings e elfos, como também goblins, orcs, homens-lagarto, ogros, vários gigantes, e até mesmo dragões.

5 Mundos Fantasticos - Tormenta

1 – Tormenta

Um cenário totalmente Brasileiro e com grande projeção, nos apresenta o fantástico mundo de Arton e suas infinitas aventuras.

No inicio, havia o nada e o vazio. De sua união surgiram os primeiros 20 Deuses que formaram o Panteão e passaram a moldar o mundo. Os filhos do nada e o vazio, se conheceram, se amaram e guerrearam entre si. Azgher e Tenebra, deuses do Sol e da Noite, respectivamente, guerrearam entre si durante bilhões de anos, e, ao final da guerra, houve um empate, assim, Arton recebeu doze horas de luz e doze horas de escuridão. Lena, deusa da cura e da vida, preencheu os oceanos com uma lágrima e o deus grande oceano moldou essa vida em infinitas criaturas, incluindo os elfos-do-mar. Allihanna, a Deusa da natureza, com as suas mãos moldou os seres vivos, que se arrastam para a terra firme. Megalokk, o Deus dos Monstros, dominou Arton com suas criaturas por muito tempo, mas foi derrotado pelos outros deuses. As raças inteligentes surgiram aos poucos, moldadas por diferentes deuses: Glórienn criou os elfos, Wynna criou o povo-fada, e da paixão de Khalmyr(Justiça) e Tenebra(Noite), surgem os primeiros anões. Ragnar, que na época ainda era um deus menor, cria os goblinóides. Hyninn, na época também um deus menor, cria os primeiros halflings. A orgulhosa Valkaria, deusa da ambição, cria a raça humana, e diz que esta raça é destinada a desbravar Arton, e superar os próprios deuses. Desde de então ela é considerada a deusa da humanidade.

Este meus amigos, é apenas 0,001% da história e apenas como tudo começou. Recomendo fortemente que você conheça o maravilhoso mundo de Arton e aventure-se em todas suas oportunidades.

E você? Conhece algum outro mundo digno de nota? Algum lugar que deveríamos ir ou evitar? Aguardamos seu comentário.

Grande abraço \o

 

Os Kharas

About Os Kharas

Viva a aventura!