[Memory Khard] – Angra

Banner Memory Khard

[Memory Khard] – Angra

Todo mundo tem o seu som.  Aqueles que gostam de ouvir somente trilhas sonoras, outros o próprio som das ruas com carros, pessoas falando e gritando o dia inteiro, o som do vento fazendo aquele sopro a noite ou o barulho da chuva caindo na terra a deixando molhada.  No meu caso, eu sempre gosto de escutar música quando estou fazendo algo. Busco inspiração para escrever as resenhas e motivar durante o dia a dia. Meu estilo de música favorito é o Heavy Metal. Esse gênero musical que se desenvolveu na década de 60, em grande parte todas as bandas surgiram na Inglaterra e outra parte nos Estados Unidos. O heavy metal se caracteriza tradicionalmente por guitarras altas e distorcidas, ritmos enfáticos, um som de baixo-e-bateria denso e vocais vigorosos. O metal tem seus subgêneros, exemplos são: O Metal Melódico aonde as guitarras falam mais alto e o Metal Medieval, onde além de ser escutar uma música aonde toda ela é uma história. Gosto de muitas bandas, mas dentre várias que eu gosto e sou muito fã tenho uma que mora no meu coração.

O Angra que se formou em 1991 é a banda mais conhecida por estar entre os maiores nomes do heavy metal brasileiro no mundo, tendo lançado aclamados álbuns e construído uma gloriosa carreira é também uma referência musical por seus interlúdios sinfônicos, instrumental altamente técnico e pela alquimia do metal com elementos regionais brasileiros, foi formada originalmente em 1991 e hoje em dia é um grande exemplo de versatilidade no meio musical. Dotada de um senso raro não visto em outras bandas brasileiras, o Angra não ficou esperando as coisas acontecerem, e em 1992 gravou sua primeira demo chamada ‘Reaching Horizons’, que despertou uma enorme curiosidade entre os fãs de metal no Brasil e que levou o grupo a conseguir viabilizar a gravação de seu primeiro álbum chamado “Angels Cry”. Mas como sempre para todo brasileiro que tem um talento enorme e um diferencial a mais que os outros, eles fizeram primeiro sucesso no Japão, aonde realizaram a sua primeira turnê. Provando para todos que não era somente a Europa tinha um circuito restrito somente a ela de boas bandas, o Angra é brasileiro e hoje em dia é muito respeitável.

Angra foi a primeira banda de Heavy Metal que escutei, lembro-me bem do primeiro dia que comprei o Angels Cry. Foi numa lojinha na Tijuca, aonde eu nos meus 14 anos de idade entrava nesse mundo. Eu escutei tanto esse CD que em apenas um mês eu tinha decorado todas as suas músicas. Logo depois fui em busca dos outros álbuns que ainda os guardo até hoje com todo cuidado, mesmo estando com alguns rasgos.

angels_cry_cover

Até agora o Angra mudou diversas vezes de formação, mas a minha favorita é a primeira formação por causa de André Matos. André é um dos melhores vocalistas do mundo e apesar da idade ter chegado, seu timbre de voz é bem diferente de alguns músicos. E é claro ser um grande compositor dando vida a 4 álbuns com músicas de sua própria autoria. Ao sair do Angra, André deu lugar a Edu Falaschi que apesar de sofrer com algumas críticas fez um bom trabalho enquanto foi vocalista. Para quem leu a Memory Khard de Cavaleiros do Zodiaco. Edu Falaschi canta a abertura de Cavaleiros. E no momento atual o Angra vem com Fabio Leone, que junto com André é um dos melhores vocais do mundo. Fabio vem de uma vertente do Metal muito boa que eu gosto muito de cantar que é Metal Medieval, tendo participações especias de Christopher Lee, como segunda voz em alguns filmes.

O Angra é isso, mesmo passando por vários problemas e que para muitos já davam a banda como morta. Está enganado! Angra está muito bem e a tendência é ir evoluindo. Fui a poucos shows da banda, mas no ultimo que fui. Fiz questão de agradecer a todos por fazerem parte da minha vida. Senão fosse eles, não estaria aqui escrevendo para vocês e dizer que não importa o gênero de música que curta. Seja feliz com ele para que a vida seja um pouco mais feliz.

David

About David

Sou apenas um Khara que busca seus objetivos com o tempo.