[Memory Khard] – Autores Fantásticos

[Memory Khard] – Autores Fantásticos

Banner Memory Khard

Com a tecnologia em alta muitas pessoas gostam de ler livros em tablets ou smartphones, mas no meu caso sou um cara da escola antiga. Gosto de comprar o livro e ter ele guardado aqui para ler várias vezes. Com a chegada da Bienal do Livro aqui no Rio de Janeiro, que vai acontecer do dia 3 até 13 de setembro. Resolvi falar um pouco dos meus autores favoritos e alguns livros que estão guardado na minha prateleira.

rowling

Primeiro vou falar dela que é responsável por uma das franquias mais famosas tanto na literatura tanto no cinema vou falar de J.K Rowling. Nascida na Inglaterra foi professora de inglês em Portugal e começou a escrever Harry Potter durante uma viagem de trem, que atrasou, entre Manchester e King’s Cross, em Londres. Durante os cinco anos seguintes, ela delineou os enredos para cada livro e começou a escrever o primeiro livro intitulado “Harry Potter e a Pedra Filosofal” chegando nas livrarias inglesas no ano de 1997. Seu nome é Joanne Rowling, mas percebeu que ao colocar um nome de uma mulher não seria atrativo para o público alvo de jovens adolescentes. Comecei a ler Harry Potter quando tinha uns 15 anos ao pegar emprestado de um primo o primeiro livro. Dali em diante a magia começou e perdi a conta de quantas vezes eu li várias vezes cada um dos sete livros lançados por Rowling. Assim como os três primeiros livros e os três primeiros filmes, eu os considero os melhores, mas o segundo é o meu favorito. Por que nesses três primeiros mostra o quanto Harry começa o seu interesse pela magia e mostra um pouco dos nossos sonhos de toda criança de se aventurar em um mundo de fantasia, mistérios e muita magia.

How-to-Read-J.R.R.-Tolkien

Depois de conhecer o mundo da magia de Harry Potter, fui para o mundo medieval da terra média de “O Senhor dos Anéis.” Dividido em 3 partes: Sociedade do Anel, Duas Torres e Retorno do Rei e esse mundo é o meu favorito. Senhor dos Anéis ganhou adaptação para o cinema em 2001 e até hoje é uma das melhores adaptações de livro para cinema já feito. Por nos mostrar o mundo que realmente imaginávamos em nossas mentes a ler o livro, a adaptação do cinema é praticamente perfeita. Lembro de ir ao cinema para assistir o primeiro filme. Com a minha camisa do Blind Guardian fui na expectativa de ter uma música do grupo no filme, mas infelizmente não teve. O Senhor dos Anéis também é responsável por me introduzir no mundo do Heavy Metal e conhecendo outras bandas que contam muito bem sobre a terra media, as vezes penso que nem é um cd e sim um livro de história sendo lido. O Mundo de Tolkien é gigantesco e contando com Silmarillion e O Hobbit que são livros que contam o preludio da saga do anel fazem desse universo as vezes cansativo de tanta coisa para ler, mas para quem tem animo de ler do zero até o fim. Boa sorte.

ian_fleming

Dizem que a maioria dos autores se colocam na pele do protagonista de suas obras e 007 não escapa de ser uma exceção. Criado pelo inglês Ian Fleming buscou inspiração por ter sido um oficial da Inteligência Naval do Reino Unido, jornalista e escritor britânico, mais conhecido por seus romances de espionagem decidiu então criar James Bond. Meu livro favorito é o Cassino Royale escrito em 1953.  Essa é a primeira aventura de James Bond e surgiu em meados dos anos 5. Quando Ian Fleming, fascinado pelo mundo da espionagem e imaginou um personagem que fosse uma versão ideal de si mesmo, que trabalhasse para o Serviço Secreto Britânico e que tivesse sorte nos jogos e com as mulheres.

Para o nome, Fleming se inspirou em um livro que estava lendo em suas férias na Jamaica. O livro, Birds of the West Indies, que foi escrito por um ornitólogo chamado James Bond. Cassino Royale teve a sua adaptação e é considerado um dos melhores filmes da franquia. Fleming faleceu em 1964, mas o seu legado continuou vivo com os filmes e com outros autores que decidiram continuar escrevendo sobre James Bond até os dias de hoje.

PODCAST # Eduardo Spohr

Agora vou fazer uma menção a um autor brasileiro entrevistado no Taverna do Dragão e que me serviu de inspiração para contar um pouco da história da minha família aqui em minhas resenhas.

Eduardo Spohr, escreveu “A Batalha do Apocalipse” que é um livro de literatura fantástica que conta a história de anjos guerreiros amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final. Com inspirações de Tolkien e Dan Brown. Eduardo após ganhar um concurso que tinha direito a uma tiragem de livros. Decidiu publicar o livro com a ajuda do site Jovem Nerd em 2007, em 2009 conseguiu publicar pela editora Versus e hoje é conhecido como um dos melhores escritores de literatura fantástica no momento. Eduardo vai lançar seu próximo livro na bienal desse ano e estarei la com certeza para garantir o exemplar desta obra fantástica.

E vocês meus caros. Quais seus autores favoritos?

David

About David

Sou apenas um Khara que busca seus objetivos com o tempo.