[Memory khard] – Miyamoto Musashi

A era medieval japonesa é sem duvida nenhuma o meu período favorito. Não desmerecendo a origem de cada povo ou civilização, mas a oriental é a que mais me cativa e que me faz sonhar sempre em ser um samurai errante. Como falado em minha última resenha sobre o Japão, falta falar sobre alguns detalhes que fazem esse país ter uma historia tão rica. Vamos falar de Miyamoto Musashi!

Samurai_by_lubliner-680x1013

Musashi nasceu no ano de 1584 na província de Harima, na época do Império Shokuko, atual Japão. Na época dos grandes samurais, quando travavam grandes duelos, onde na maioria deles terminava com a morte de um dos duelistas. Nos dias de hoje o fato de falar em duelos que acabavam com morte, pode parecer uma atitude muito fora do contexto, afinal hoje em dia as pessoas possuem um leque de opções para eliminar aqueles que estão em seu caminho que não seja pela espada. Para os samurais os duelos, a morte de seus oponentes era uma forma honrosa de batalha. O fato de nunca desistir de uma luta, de querer seguir em frente, encarando qualquer desafio é algo que o japonês prega até os dias de hoje. Naquele tempo, vários espadachins percorriam o pais em busca de algum adversário para ganhar fama. Outros viviam de outra forma usando de suas habilidades, prestando serviços para os senhores feudais em troca de alimento, mas ainda tinham aqueles que faziam de tudo para aperfeiçoar a sua técnica com a espada. Musashi era um desses espadachins que partia em busca do aperfeiçoamento e perfeição de sua técnica. Aos quinze anos saiu de seu vilarejo para iniciar sua dura jornada como espadachim errante e pouco depois entrou para o exercito do Imperador Toyotomi Hideoshi, onde participou de feitos significativos, mas o principal deles foi a batalha de Sekigahara. Muitos clãs fugiram, mas Musashi com apenas 17 anos, ficou na linha de frente e mesmo com a derrota ele foi considerado um herói japonês.

Katana-Sword-Wallpaper-Computer-Desktop-Background-942417311 (1)

Ainda jovem, ele começou a desenvolver o seu próprio estilo de luta, um estilo inovador para época, um estilo de luta com duas espadas. Em 1604 aos 22 anos, Musashi visitou uma grande escola em Kyoto da família Yoshioka e desafiou os três irmãos herdeiros da escola que eram tão orgulhosos de seu estilo que chegavam a ser arrogantes, porém o grande diferencial foi que os três irmãos nunca tinham visto alguém usar um estilo de luta com duas espadas. Musashi venceu um por um de seus oponentes, sem ser ferido. Os três mestres que defendiam a mesma linhagem, se viram forçados a fechar as portas de sua  escola. Esse grande feito tornou Musashi conhecido e temido por todos os mestres de escola do Japão.

musashi-miyamoto

Musashi decidiu sair de Kyoto e partir para uma jornada pelo Japão para aperfeiçoamento de sua técnica. Em 1612 foi um ano muito importante para o grande espadachim ele enfrentou o seu maior rival, Sasaki Kojiro. Kojiro era um grande espadachim que tinha uma similaridade com Musashi por possuir um estilo semelhante ao seu com duas espadas e por não ter perdido, o que fez com que a luta contra o seu adversário fosse épica. Musashi usou da seguinte estratégia: Como todo japonês é pontual em seus compromissos, então ele decidiu se atrasar por duas horas para irritar seu oponente. Assim que Musashi colocou os pés na praia, Sasaki saiu correndo em sua direção. Em um contra ataque, Musashi pulou e acertou o pescoço de seu oponente com uma espada de madeira o deixando imóvel e logo depois o atacou com um golpe final. Alguns dizem que depois de finalizar Kojiro, Musashi jogou sua espada para o alto e gritou bem alto, e que o espirito de Sasaki Kojiro ainda estava ali e insistia em continuar a luta. O grito de Musashi foi para que o espirito de seu adversário fosse para o seu destino, que era o mundo dos mortos.

 

Após ganhar inúmeras batalhas e ter conquistado o respeito de todo Japão, Musashi se exilou em uma caverna, onde passou a escrever o seu famoso livro, O Livro dos Cinco Anéis, onde fala bastante sobre artes marciais e também sobre estratégias militares. Musashi permaneceu nessa caverna até o fim de seus dias quando em 1645 veio a falecer.

 

Vou destacar aqui duas obras bem bacanas que contam a historia desse grande Samurai.

 

A primeira é a trilogia de livros chamada Musashi, escrita por Eiji Yoshikawa. Este romance épico baseado diretamente na história japonesa narra um período da vida de Musashi de uma forma bem literária. Cada livro tem por volta de 800 paginas e se você ler os três livros terá o meu respeito.

capa-14

A outra obra é o manga chamado Vagabond, escrito por Takehiko Inoue. Conheci a obra de Musashi através do mangá. Muitos fazem a comparação com o mangá de Samurai X, mas tem uma diferença entre eles. Vagabond conta a historia de um samurai que se tornou uma lenda e Samurai X conta a historia do Japão de uma forma mais fictícia. Vagabond, nunca teve seu fim porque o autor nunca conseguiu terminar de escrever. Aqui no Brasil a extinta editora Conrad publicou 45 volumes equivalentes aos 22 lançados no Japão, mas para alegria minha e de todos os fãs a Panini ira relançar a obra e seu autor continua com o desenvolvimento do mangá no Japão. Tomara que dessa vez ele continue e termine, pois quero terminar minha coleção.

vagabond-01

Autor: David Ferreira
Revisão: Isabela Ribeiro

Os Kharas

About Os Kharas

Viva a aventura!

  • Muito bom texto! Sou louco para ler esses livros do Musashi, falta tempo e ânimo rs..

  • David Ferreira

    Pois é Bruno eu consegui ler os 3 livros, mas não tenho paciência para ler eles novamente. É que nem Senhor dos Anéis. Historia longa, mas cativante.