[Memory Khard] – Nota sobre Stranger Things

Nasci em 1988, não vivi o vindouro “anos 80”, mas com o decorrer do tempo, apreciei algumas coisas dessa época. Quando você pega “E.T”, “Enigma de Outro Mundo”, “Goonies”, “The Bloob”, que foram filmes clássicos dos anos 80. E tudo isso você tem Stranger Things.

stranger-things-stephen-king-1

Decidi então, embarcar nessa “Hype” que toda a internet está falando e me desafiei a assistir a série. Bem, existem vários acertos de como se usar uma forma “Tarantinesca” de ressuscitar atores já esquecidos do grande público, como Winona Ryder e Matthew Modine. O mais legal de tudo na serie é usar as crianças como elenco principal. A introdução delas na história, fazendo todo um mistério do desaparecimento do amigo, se tornando uma aventura de RPG de mesa. O seriado pode ter todos esses elementos de filmes anos 80, mas o que mais me chamou a atenção foi o fato dele usar o elemento de mundo paralelo: a possibilidade de que se possa existir algo do outro lado à possibilidade de outra realidade. Isso é muito bem tratado em séries de ficção cientificas como “Fringe” em que tais acontecimentos não possuem origem no nosso mundo, mas sim num universo paralelo; e “Silent Hill”, que  tem como característica, teorias da parapsicologia e da filosofia. Considera-se que o pensamento humano tem certa energia psíquica, que é forte de acordo com o poder do pensamento. Essa energia é capaz de se manifestar no ambiente em volta da pessoa, em geral, ou em outras pessoas, podendo mudar a perspectiva das pessoas, acerca do que acontece ao redor de delas. Cria-se então o “mundo alternativo” ou “das sombras” dos jogos. Esses mundos são reflexos dos pensamentos e emoções dos personagens em questão.

Misturando esses mundos como referências, “Stranger Things” me rendeu boas horas entretenimento. A fórmula de apresentar a primeira temporada somente em oito episódios foi muito precisa, sinceramente não acredito que se tivessem mais episódios, a trama conseguiria se sustentar. Particularmente, senti um pouco o desenvolvimento da trama porque já sabia o que era e estava mais preocupado com que iria acontecer no final. No mais, é uma série excelente e o principal desafio é fazer uma segunda temporada muito melhor que a primeira.

stranger-things-season-2-980x420

Os Khamaradas fizeram um cast sobre a primeira temporada. Escutem e tirem suas próprias conclusões.

PODCAST # Stranger Things

 

finn-wolfhard-gaten-matarazzo-millie-bobbie-brown-noah-schnapp-e-caleb-mclaughlin-o-elenco-mirim-de-stranger-things-1469582535573_300x300

Texto David Ferreira
Revisão J. A. Zacharski

Banner Memory Khard

Os Kharas

About Os Kharas

Viva a aventura!