[Podcast]Taverna do Dragão #122 – Star Wars: Os Últimos Jedi

 

Seja bem vindo aventureiro!!!!

No cast de hoje Herbert Paraiso, Eduardo Vieira e David Ferreira, analisam o filme mais esperado do ano Star Wars: Os Últimos Jedi.

Download do programa!

*botão direito e salvar link como...

Para assinar o Feed:

http://oskharas.com.br/feed/podcast/

Siga também nossas redes sociais:

Twitter: @oskharas

Facebook: /oskharas

Link direto para o nosso Telegram participa lá! Telegram

 

 

Os Kharas

About Os Kharas

Viva a aventura!

  • Karen

    Claro que tenho o direito de não gostar de um filme porque não seguiu a linha que eu queria. Posso não gostar simplesmente porque não gostei. E nem preciso me explicar. Mas me explico, em linhas gerais.
    O filme destroça um herói da infância, destruindo sua essência. Luke parece um destes treinadores losers e bêbados de tantos filmes por aí, como John Candy em Jamaica abaixo de zero, só para dar um exemplo. Só faltou as garrafas de vodka no cafofo! Patético.
    Princesa Leia Mary Popins flutuando no espaço! RD e C3P0 relegados a figurantes!

    Se era para desrespeitar personagens da trilogia original, nem os usassem…Sei que esta fase da saga é para outra geração. Então, que deixassem de fora personagens tão importantes para minha geração.
    Este diretor babaca até tirou a frase icônica do filme, alegando que deixou na fala do BB8! “Ah, como eu sou f@dão! Vou trollar todo mundo kkkk” . Pra mim é só um babaca que não tem nenhum respeito pelo legado de George Lucas.

    Fuck Disney e sua forçação de inclusão e representatividade. “Vamos fazer toda liderança da resistência serem mulheres, assim a gente fica bem na fita. Colocar um homem pode ser ofensivo. Se for branco então…” Star Wars sempre teve personagens “inclusivos” sem forçar. Leia é guerreira e forte desde sempre. Aliás cresci com personagens femininos fortes que não eram forçados para agradar mimizentos: mulher maravilha, panteras, mulher biônica. Mas isto é outra história.

    Star wars, para mim, acabou na cena final do Retorno do Jedi. Exceção para Rogue One, mas , oficialmente, a partir deste troço, ignoro o resto.

    Claro que as pessoas podem gostar e bla bla bla. Mas tenho total direito de não gostar porque não foi o que eu esperava. Ta, o filme não é feito para mim, mas mesmo assim tenho direito de odiar. Todo mundo pode não gostar de qualquer coisa por qualquer motivo e até sem motivo. Isto é, de fato, democracia.

    • Olá, Karen.

      Eu até entendo o sentimento de quem odiou o filme. Das coisas que eu não gostei do filme, principalmente a parte do Finn é totalmente desnecessária,a implicância do politicamente correto também achei desnecessária. Infelizmente toda a parte do Finn não valeu o filme.

      Agora, vou discordar de você em dizer que o filme é ruim. A mensagem que o filme quis passar para gente foi a do amadurecimento. Essa mensagem que a Disney quis passar, sobre escutar a voz da experiencia é muito boa. E o arco do Luke é excepcional. Vou te dizer que o Luke é a personificação do Heroi perfeito em todas as suas jornadas. E a jornada dessa vez é a da queda que mostra um heroi destruído por ter errado no seu caminho, faz parte da jornada do heroi também. Vimos isso no próprio Star Wars com o Obi Wan. Ele falha com Anakin e no final ele e Yoda, vão se isolar também.

      E não há fechamento melhor, ver o Luke no final se portando como um metre Jedi é lindo demais. Só pegar exemplos de mestres zen como: Dohko de Libra e o proprio Yoda.

      Obrigado por comentar e continue comentando nos nossos casts.

      Abraço.